Fluxo Luminoso (LM)

Esfera de Ulbricht

É chamado fluxo luminoso a radiação total emitida a cada segundo em todas as direções por uma fonte luminosa ou fonte de luz que pode produzir estímulo visual ( Capaz de sensibilizar o olho humano ). Estes comprimentos de onda estão compreendidos entre 380 a 780 nm.

A unidade de medida do fluxo luminoso é o lúmen (lm), unidade de potência correspondente a 1/680 W emitidos no comprimento de onda de 555 nm, no qual a sensibilidade do olho é máxima, é representado pelo símbolo Ø (Letra Grega (FI) ).

O fluxo luminoso é medido em laboratório, com um aparelho chamado ESFERA INTEGRADORA DE ULBRICHT.

Têmperarura de Côr (K)

Têmperatura de Côr

A Temperatura de Cor expressa a aparência de cor da luz emitida pela fonte de luz.

Essa definição está baseada na relação entre a temperatura de um material hipotético e padronizado, conhecido como "corpo negro radiador", e a distribuição de energia da luz emitida à medida que a temperatura do corpo negro é elevada a partir do zero absoluto.

A unidade de medida da temperatura de cor é o Kelvin (K). Quanto mais alta a temperatura de cor, mais clara é a tonalidade de cor da luz. Quando falamos em luz quente ou fria, não estamos nos referindo ao calor físico da lâmpada, e sim a tonalidade de cor que ela irradia ao ambiente. Luz com tonalidade de cor mais suave torna-se mais aconchegante e relaxante; luz mais clara torna-se mais estimulante.

A temperatura de cor é uma analogia entre a cor da luz emitida por um corpo negro aquecido até a temperatura especificada em Kelvin e a cor que estamos comparando.

Ex.: uma lâmpada de temperatura de cor de 2.700 K tem tonalidade suave, já uma outra de 6.500 K tem tonalidade clara.

O ideal em uma residência é variar entre 2.700 K e 5.000 K, conforme o ambiente a ser iluminado.

Já para trabalhos com edição de imagens deve se buscar uma iluminação de 5.600 K (equivalente a luz natural), isentando-se assim do risco de a iluminação influenciar o resultado final.

Índice de Reprodução de Cor (IRC)

ÍNDICE DE REPRODUÇÃO DE COR (IRC)
Nível
IRC
Restituição da verdadeira cor do objecto
1A
90 - 100
Excelente
1B
80 - 89
Muito Boa
2A
70 - 79
Boa
2B
60 - 69
Razoável
3
40 - 59
Pobre

Este índice quantifica a fidelidade com que as cores são reproduzidas sob uma determinada fonte de luz. É uma forma de expressar quantas cores do arco-íris contém, de facto, a luz branca. Uma fonte de luz como o sol mostra todas as cores correctamente, e por isso tem um IRC = 100. Quanto menor for este valor, pior é a restituição de cores. Já dá para adivinhar que é sem dúvida um parâmetro a ter em conta quando na escolha das melhores lâmpadas. Com lâmpadas de IRC baixo, a cor dos objectos fica estranha e o efeito é pouco subtil e um pouco fantasmagórico.

As lâmpadas incandescentes têm um IRC que pode chegar aos 100. Os LED muito maus têm um IRC de 50; os de qualidade média (a maior parte) têm um IRC de 80 a 85. Os LED muito bons têm um IRC superior a 90.

A capacidade de uma lâmpada reproduzir bem as cores (IRC) é independente da sua temperatura de cor (K). Numa residência devem ser utilizadas lâmpadas com boa reprodução de cores (IRC acima de 80), pois esta característica é fundamental para o conforto e beleza do ambiente.A cor dos objectos iluminados com estas lâmpadas é muito próxima da verdadeira cor dos objectos.

O aumento do índice IRC é feito à custa da eficiência da lâmpada em termos luminosos, portanto, lâmpadas com índice IRC>90 têm um excelente capacidade de reproduzir as cores o mais perto da realidade possível, mas perdem em fluxo luminoso.

Enquanto que uma lâmpada fluorescente de 18w de 6500k com índice IRC=98 tem à volta de 1100 lumens , uma lâmpada de 18w de 6500k com índice IRC=85 tem 1300 lumens. Ou seja para atingir uma determinada intensidade luminosa teríamos que usar mais lâmpadas de IRC=98 do que lâmpadas de IRC=85. O compromisso ideal será misturar as duas lâmpadas, ou se não for possível optar por um índice IRC menor, mas mais eficiente em termos luminosos. Para garantirmos uma boa reprodução cromática devemos usar sempre lâmpadas com IRC>80.

Eficiência Energética (LM x W)

Eficiência Elétrica

A Eficiência Energética é a razão entre o fluxo emitido por uma fonte de luz e a potência elétrica consumida no processo, por outras palavras, uma maior eficiência energética significa mais luz com menor consumo de energia.

A eficiência energética é representada pela letra grega η (ETA) e sua unidade é o LUMEN / W.

Grau de Proteção (IP)

Grau Proteção

Trata-se do grau de proteção (IP), apresentado na norma NBR IEC 60529 - "Graus de proteção para invólucros de equipamentos elétricos (códigos IP).

TABELA DE GRAU DE PROTEÇÃO

Grau Proteção

Grau Proteção

Ângulo do Feixe (°)

Ângulo do Feixe

Ângulo de incidência é o ângulo formado entre o feixe de luz que incide sobre o objeto a normal, a normal é um segmento que forma com a superfície com um ângulo de 90º.

Com ângulo mais fechado a luz fica mais concentrada e, ao contrário, com ângulo mais aberto vai iluminar menos porque a luz se espalha.Se o ângulo for diminuído, a abrangência do foco de luz será menor e teremos uma área iluminada pequena, com alta concentração de luz.

Mudando o ângulo de emissão da luz, a potência emitida em candelas será alterada, porém a potência em Lumens (lm) continuará a mesma, pois ela depende somente da potência de emissão da luz.

Potência (W)

Em sistemas elétricos, a potência instantânea desenvolvida por um dispositivo de dois terminais é o produto da diferença de potencial entre os terminais e a corrente que passa através do dispositivo.

Isto é, P = I . U onde I é o valor instantâneo da corrente e U é o valor instantâneo da tensão. Se I está em ampères e U em volts, P estará em watts. É bastante comum encontrar em dispositivos a potência em unidades directas, VA.

Potência elétrica pode ser definida também como o trabalho realizado pela corrente elétrica em um determinado intervalo de tempo.

Num sistema de corrente contínua em que I e U se mantenham invariantes durante um dado período, a potência transmitida é também constante e igual ao produto I.U.

Intensidade Luminosa

Intensidade Luminosa

A INTENSIDADE LUMINOSA é o fluxo luminoso emitido numa determinada direção durante 1 segundo.

É representada pelo símbolo (I) e a unidade de medida é a candela (cd).

Iluminância

Intensidade Luminosa

ILUMINÂNCIA (ou Iluminação) é a razão entre o fluxo luminoso emitido por uma fonte e a superficie iluminada a certa distância da fonte.

A unidade de medida é o lux (lx), representada pelo símbolo (E). Um lux equivale a 1 lúmen por metro quadrado (lm/m2).

Luminância

Intensidade Luminosa

É a intensidade luminosa (cd) produzida ou refletida por unidade de área (m2) de uma superfície numa dada direção. Ela é representada pelo símbolo L e a unidade é a candela por metro quadrado (cd/m2).

A Iluminância será direta quando se tratar de superfícies iluminantes e será indireta no caso de superficies iluminadas.

EMC / EMI

EMC - compatibilidade eletromagnética

EMI – interferência eletromagnética

A EMC e a EMI são conceitos interligados, porém, devemos entender de modo claro a diferença que existe entre ambos, pois é comum encontrarmos confusões, as quais apenas atrapalham a diagnose e solução de problemas.

A EMI é o fenômeno físico da interferência eletromagnética, por exemplo, quando ligamos um forno de microondas próximo a uma TV, notamos a “interferência” (ruído eletromagnético) tanto na imagem como no som.

No exemplo dado, essa interferência pode chegar à TV de duas formas: irradiada através do ar, ou induzida pela rede elétrica através do cabo de alimentação. Muitas vezes a EMI propaga-se das duas formas, simultaneamente.

A EMC é a característica contrária a EMI, isto é, ela é um parâmetro que reflete o nível de interferência que determinado equipamento emite.

A palavra “compatibilidade”, no que se refere a EMC, significa que determinado dispositivo não emite interferência eletro-magnética acima do nível compatível com sua categoria, e também apresenta determinada imunidade a EMI ao seu redor.

Diretiva RoHS

Rohs

RoHS (Restriction of Certain Hazardous Substances, Restrição de Certas Substâncias Perigosas) é uma diretiva européia (não é lei ainda)que proíbe que certas substâncias perigosas sejam usadas em processos de fabricação de produtos: cádmio (Cd), mercúrio (Hg), cromo hexavalente (Cr(VI)), bifenilos polibromados (PBBs), éteres difenil-polibromados (PBDEs) e chumbo (Pb).

O RoHS é também conhecido como “a lei do sem chumbo” (lead-free) mas esta diretiva também trata de outras cinco substâncias.

Marcação CE

Marcação CE

Marcação CE é um indicativo de conformidade obrigatória para diversos produtos comercializados no Espaço Econômico Europeu. Esta marca indica que um produto atende a legislação da União Europeia em requesitos como segurança, higiene e proteção ambiental estando, desta forma, credenciado a circular por todo Espaço Económico Europeu.

A marcação CE é colocada pelo próprio fabricante em seus produtos. Ao fazer isto, o fabricante assume integralmente toda a responsabilidade pela conformidade do produto em cumprir as diretivas legais vigentes na Europa. Nem todos os produtos, porém, estão obrigados a ostentar a marcação, mas apenas aqueles sujeitos a determinadas regulamentações, como brinquedos, equipamentos elétricos ou de uso médico, dentre outros.

Reciclagem

Reciclagem

O que fazer quando uma lâmpada LED deixa de funcionar?

Uma excelente questão é que 98% dos materiais que compõem a lâmpada LED são recicláveis e não há metais pesados, como mercúrio, na sua produção (caso das lâmpadas fluorescentes).

São consideradas lixo comum, não necessitando de tratamento especial na sua fabricação ou descarte. Não têm na sua composição substâncias tóxicas, nem mercúrio, nem filamentos.

Onde se colocam as lâmpadas?

  • Num contentor de lixo comun.
  • No ecoponto para vidro, ( contentor de cor verde ), ou no Pilhão ( recipiente vermelho ).
  • Nos caixotes existentes para o efeito nos super e hipermercados, em parques de estacionamento de centros comerciais e em áreas de serviço.
  • Entregar no local onde comprar as novas.

Copyright © 2013 JLMenergias - NIPC: 510766765 - Todos os direitos reservados